Medo de regulação faz criptomoedas despencarem e os últimos destaques

Quinta-feira, 20 de maio de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)122.636,30-0,28%0,62%3,15%3,04%
DI Jan 2025 (bps)8,29%-1449264
Dólar PTAX (R$)5,28220,44%0,23% -2,25%1,65%
S&P 500 (pts)4.115,68-0,29%-1,39% -1,57%9,57%

DESTAQUES

O Ibovespa encerrou o pregão de ontem levemente negativo, impactado durante o dia por notícias internas e externas. Na divulgação da ata do FOMC do banco central norte-americano foi admitido que há abertura para se discutir a redução de compras de ativos pelos seus membros. O alto valor da prévia do IGP-M também adicionou incerteza ao cenário macroeconômico. A votação da MP da Eletrobras contribiu para a alta das ações da companhia que subiram 4,17% (ON) e 3,62%(PN). Com avanço do IGP-M, papéis de empresas com receita vinculadas ao índice, sobretudo algumas transmissoras de energia, também avançam. Cemig, Equatorial, CPFL também se destacaram entre as maiores altas,

PRÉVIA IGPM

A FGV divulgou a segunda prévia do IGP-M para maio, uma alta de 3,83% em relação a abril. A taxa foi de 1,17% no mesmo período do mês passado. O acumulado de 12 meses está em 36,69%. O avanço no indicador foi puxado pela inflação no atacado, com aceleração a 4,96% no IPA contra 1,28% no segundo decêndio de abril. (Época)

PRIVATIZAÇÃO ELETROBRAS

Foi aprovado ontem na Câmara, por 313 votos a 166, a MP que autoriza a privatização da Eletrobras. Depois do texto aprovado, ainda foram rejeitadas as 10 emendas apresentadas pela oposição e a análise da medida foi finalizada pelos deputados. A proposta será agora discutida no Senado, e a data limite para ela ser completamente encerrada nas duas casas, sob pena de perder a validade, é o dia 22 de junho. Apesar da animação dos mercados diante da expectativa desse desfecho de ontem, especialistas do setor elétrico levantam pontos  sobre a contratação de novas termelétricas no interior e pequenas centrais hidrelétricas, entre outras polêmicas. ( Valor  / O Globo)

CPI DA COVID

O depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi repleto de polêmicas. Pazuello foi questionado, entre tantos temas, sobre compras de vacinas, a atuação do MS diante da crise de oxigênio em Manaus e declarações dadas por outros ex-ministros sobre o ambiente no Palácio do Planalto. Diante das respostas, senadores se irritaram e o relator Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou que foram ditas mentiras na Comissão. Pazuello disse que sempre defendeu medidas preventivas para enfrentar a pandemia e senadores governistas elogiaram a postura dele na CPI. A sessão será retomada amanhã, após o ex-ministro passar mal. ( Valor)

VACINAÇÃO

O laboratório chinês CanSino Biologics pediu autorização temporária do uso emergencial de sua vacina contra a Covid-19 no Brasil. A Anvisa informou ter recebido a documentação na terça-feira (18) e deverá se manifestar sobre o caso em até sete dias úteis. O embaixador Chinês no Brasil, Yang Wanming, afirmou no Twitter nesta quarta-feira (19), que a vacina CanSino é “eficaz com só uma dose” e já é aplicada em seu país de origem. (O Globo)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 79,2 mil novos casos e 2.641 mortes. Desde o início da pandemia, o país atingiu a marca de 441,7 mil óbitos e 15,8 milhões de casos confirmados de Covid-19. Foram aplicadas no Brasil 60,2 milhões de doses de vacina, sendo que 19,9 milhões de pessoas já receberam as duas doses do imunizante. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

DESTAQUES

Os índices acionários americanos tiveram um pregão com sentimento misto. O Dow Jones e o S&P500 recuaram 0,48% e 0,29%, respectivamente, enquanto o Nasdaq fechou perto da estabilidade com queda de 0,03%. A divulgação da ata do FOMC e a liberação de dados de inflação do Reino Unido e Zona do Euro contribuíram para adicionar volatilidade aos mercados globais.

ATA DO FOMC

Foi divulgada a ata das reuniões do FOMC que aconteceram nos dias 27 e 28 de abril. Segundo o documento, no mês passado, alguns membros do comitê afirmaram acreditar que há espaço para discussões de reduções nas compras de títulos pelo FED (tapering). Apesar de considerarem transitório o recente aumento das taxas de inflação, alguns participantes acreditam que os gargalos na cadeia logística e escassez de matérias-primas podem continuar pressionando o aumento de preços. Essas declarações causaram aumentos nas taxas de juros de títulos prefixados ao redor do mundo.  ( Barrons / WSJ)

DERRETIMENTOS NAS CRIPTOS

O mercado de criptomoedas viveu momentos dramáticos ontem, com quedas fortes e generalizadas nos ativos digitais. O preço do Bitcoin, que há um mês negociou acima dos US$ 64 mil, teve cotação máxima na terça-feira (18) ao redor de $45 mil e chegou a ser cotado nesta quarta-feira (19) por pouco mais de $30 mil, antes de retornar à faixa dos $40 mil horas depois. Outras moedas sofreram golpes ainda mais duros, como o Ethereum, que em menos de 24 horas derreteu mais de 40% antes de interromper a sangria. A fortíssima volatilidade das moedas tem sido motivada pelo endurecimento da regulação na China e por declarações polêmicas de Elon Musk a respeito do Bitcoin. (WSJ)

INFLAÇÃO UK

A inflação do Reino Unido mais do que dobrou em abril, com aumento de 0,6% no mês versus 0,3% em março. As taxas de aumentos de preço aos consumidores registrada agora é a maior desde o início da pandemia em março do ano passado. O relaxamento do lockdown com a reabertura das lojas, somadas aos preços mais salgados de combustíveis e eletricidade, contribuíram para o forte aumento do índice. (ONS / BBC)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 33 milhões e as mortes ultrapassam 587,8 mil. No mundo são mais de 164,6 milhões de infectados, e os óbitos bateram a marca de 3,4 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

Na Ásia, as bolsas fecharam com resultados mistos. Na Europa, os índices operam no positivo. Os futuros dos índices de Wall Street apontam para uma abertura no vermelho, pelo quarto dia consecutivo. O petróleo está em queda de mais de 1%, com a possibilidade da produção iraniana aumentar a oferta global, em cenário que as incertezas na demanda continuam. O ouro spot está sendo negociado a US$ 1.872,23. Os preços das criptomoedas estão mais estáveis nesta manhã. Na agenda do dia tem os números de solicitação de seguro-desemprego nos EUA.

Deixe uma resposta