Crise hídrica pode causar aumento de até 20% na conta de luz e os últimos destaques

Quarta-feira, 16 de junho de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)130.091,08-0,09%0,50%3,07%9,30%
DI Jan 2025 (bps)7,98%1-78233
Dólar PTAX (R$)5,08740,33% -0,62%-2,77%-2,10%
S&P 500 (pts)4.246,59-0,20%-0,02% 1,01%13,06%

RESUMO DOS MERCADOS

DESTAQUES

O Ibovespa encerrou o dia em leve baixa, mas ainda mantendo o patamar dos 130 mil pontos. Os principais ativos de risco finalizaram suas negociações perto da estabilidade. O mercado aguarda ansiosamente os resultados das reuniões de política monetária nos Estados Unidos e no Brasil. 

EXPECTATIVAS COPOM

Na iminência da decisão sobre a taxa Selic, o mercado elevou as apostas para um aumento de 100 bps, em vez de 75 bps, elevando as taxas dos DI de curto prazo e reduzindo dos mais longos. Isso acontece em meio ao aumento de expectativas de inflação revelado pelo Focus de segunda-feira (14). A maior parte das expectativas ainda está pelo aumento de 0,75 pp na taxa básica, mas com uma mensagem mais dura (hawkish) e que aponte algum grau de contração mais intensa da política monetária. ( Valor)

SUPERÁVIT COMERCIAL

Um estudo do IBRE revelou que 70,4% do saldo do superávit comercial brasileiro é decorrente de exportações à China, o que corresponde a US$ 19,1 bilhões, de um total de US$ 27,1 bilhões no acumulado deste ano. As exportações para a China passaram a corresponder 34% do acumulado no ano, contra 32,5% no mesmo período do ano passadoadvindos principalmente de aumento de preços dos bens enviados, que aumentaram 32,3%. Dentre os dez principais itens da pauta de exportação brasileira, nove são commodities e o décimo são veículos de passageiros. ( Valor)

SIDERURGIA

Em meio ao boom das commodities, as siderúrgicas brasileiras estão batendo recordes de volume produzido e superando com folga as expectativas mais otimistas para o setormesmo com o aumento intenso de preços. As vendas de aço no mercado interno já superaram o do ano de 2013, o pico do setor considerando o período analisado. Já há relatos de falta de aço no mercado, apesar do aumento das importações do produto. (Estadão)

PRIVATIZAÇÃO ELETROBRAS

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), decidiu pautar a votação da MP de privatização da Eletrobras, apesar de admitir a possibilidade do texto sofrer alterações e ter que voltar à Câmara. Ele também não quis se comprometer com o resultado da votação. A data limite para a medida ser validada pelo Congresso é 22 de junho, sob risco de perder seus efeitos. O clima nos bastidores do Senado é que haverá alterações para lidar com os “jabutis” que foram colocados. ( Valor)

CRISE HÍDRICA

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que se reuniu com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque e que na reunião não se mencionou riscos de apagão, mas de racionamentos. Também é essa a opinião do diretor-geral do ONS, Luiz Carlos Ciocchi, que considera que o sistema elétrico conseguirá fazer uma “travessia segura” do período de estiagem até o fim de novembro na região Centro-Oeste e Sudeste, sem impor risco à segurança de abastecimento do país. Entretanto, tal turbulência imporá seus custos, como aumento de preços de mais de 20% na tarifa bandeira vermelha 2 da conta de luz, redução da liberação de água das principais hidrelétricas brasileiras e utilização de termelétricas com custo de R$9 bilhões. ( Valor)

REFORMA ADMINISTRATIVA

O relator da reforma administrativa, deputado Arthur Maia (DEM-BA), afirmou que um “detalhamento” excessivo da PEC 32, que trata do tema, “poderia travar o andamento” do texto. Ele defendeu que o projeto traga “linhas básicas de conduta”, com os “detalhes” sendo resolvidos por leis. Também disse que crê no empenho do presidente Bolsonaro para aprovar a proposta e que o “sentimento” da maioria dos membros da comissão é favorável para mudanças. Maia também afirmou que acredita no apoio da população às mudanças propostas. “Se por um lado tem oposição do funcionalismo, por outro há muitos brasileiros que desejam a reforma”, disse. “Existe por parte da sociedade um desejo de que o funcionalismo seja mais eficiente.” (Valor)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 80,6 mil novos casos e 2.468 mortes. Desde o início da pandemia, os casos confirmados de Covid-19 são 17,5 milhões, com 490,7 mil óbitos.Foram aplicadas no Brasil 79,5 milhões de doses de vacina, sendo que 23,7 milhões de pessoas já receberam as duas doses do imunizante. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

DESTAQUES

Os índices acionários americanos encerraram em baixa ontem, com o Dow Jones, S&P500 e Nasdaq recuando 0,27%, 0,20% e 0,71% respectivamente. Em um dia de indicadores econômicos vindo abaixo das expectativas e cautela pela divulgação das decisões do FOMC, investidores preferiram realizar lucros.

VENDAS NO VAREJO

Com a mudança de hábito dos consumidores americanos devido à reabertura, as vendas no varejo caíram 1,3% em maio, contra expectativa de 0,8% de queda. Enquanto aquisições de automóveis, eletrônicos e outros itens de ticket mais alto diminuíram, a utilização de serviços como idas a academias (4%), entretenimento indoor (9%) e até mesmo cassinos (17%) aumentou intensamente. (Bloomberg /  WSJ)

INFLAÇÃO DO PRODUTOR

O índice de preços do produtor americano (PPI) subiu 0,8% no mês de maio, contra expectativa de 0,6%, e acumula alta de 6,6% em 12 meses. Os núcleos do índice tiveram aumento mais intenso, de 0,7%, acumulando 4,8%. A alta foi generalizada, mas os itens que mais subiram foram carne bovina (10,5%) e casas móveis (3,5%). Essa alta é devida a diferentes fatores, como desarranjos nas cadeias de produção, maiores custos e tempos de transporte e escassez de matérias-primas e mão-de-obra. ( WSJ

EXPECTATIVAS PARA O FOMC

Apesar dos choques de oferta impactando preços de commodities e dados de inflação intensos, é esperado que o FED mantenha a postura de aguardar para subir as taxas de juros. Entretanto, a perspectiva é diferente para o programa de QE, que atualmente compra US$120 bilhões em ativos todos mês. De acordo com pesquisa institucional do BofA, praticamente 2/3 dos gestores de fundos consultados ao redor do globo acreditam que o FED sinalizará uma redução gradual do ritmo expansão do balanço patrimonial do Banco no terceiro trimestre deste ano. Nos artigos mencionados ao final, há textos aprofundados sobre as perspectivas do mercado para a importante reunião de hoje. (WSJ / Bloomberg / Valor)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 33,4 milhões e as mortes ultrapassam 600,2 mil. No mundo são mais de 176,5 milhões de infectados, e os óbitos estão na marca de 3,8 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

Na Ásia, os principais índices fecharam queda. Na Europa, as bolsas operam sem direção definida. Os futuros das bolsas de Nova York indicam uma abertura estável. O petróleo avança 0,5% e o barril do Brent está cotado a US$ 74,41. O ouro spot recua 0,30%, cotado a US$ 1.853,51 a onça. O yield dos treasuries de 10 anos está em 1,49%. O Bitcoin voltou a ser negociado acima de US$ 40.000. Na agenda do dia, os eventos mais aguardados são as decisões de política monetária dos bancos centrais dos EUA e do Brasil.

Deixe uma resposta