As reuniões do COPOM e FED e os destaques da semana

Panorama Semanal de 14 a 18 de junho*

DESTAQUES

A preocupação com a inflação e as decorrentes decisões sobre os juros pelos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos estão entre os destaques da semana no noticiário. O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) subiu a taxa básica de juros, a Selic, para 4,25% ao ano, na terceira alta consecutiva. E indicou uma possível alta, mais acelerada até, na próxima reunião, em agosto. Nos Estados Unidos, o Fed (Federal Reserve, banco central americano) manteve as taxas perto de zero, mas sinalizou elevações antes do esperado, em 2023. 

IBC-Br

Ainda na Economia, um indicador importante divulgado esta semana foi o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), uma espécie de prévia do PIB. O IBC-Br registrou alta de 0,44% em abril, abaixo do esperado. 

PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS

E o Senado aprovou a medida provisória que permite a privatização da Eletrobras. Como foi modificado, o texto volta à Câmara dos Deputados.

CPI DA PANDEMIA

Na CPI da Pandemia, um depoimento que teve repercussão esta semana foi o do ex-secretário estadual de Saúde do Amazonas Marcellus Campêlo. Ele contradisse o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello sobre a situação crítica de Manaus no ano passado. Outro depoimento foi o do ex-governador do Rio Wilson Witzel, que sofreu impeachment e é réu em processos de corrupção. Witzel disse que o presidente Jair Bolsonaro não autorizou a cessão de hospitais federais para o Rio na pandemia. Houve bate-boca com o senador Flávio Bolsonaro. O empresário Carlos Wizard não compareceu à CPI.

BOLSONARO

No sábado, o presidente Jair Bolsonaro fez, em São Paulo, um evento de moto com apoiadores, tal como fizera antes no Rio. Sem máscaras, foi multado por desrespeito a um decreto estadual. Bolsonaro criticou o isolamento social.

VACINAÇÃO NO BRASIL

A vacinação avança no país. Na quinta-feira, foram 2,2 milhões de doses administradas, o maior número diário desde o início do processo de imunização. Apesar do ritmo mais acelerado e do recebimento de matéria-prima para as vacinas produzidas pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan, bem como da chegada de doses de novos fabricantes, há uma preocupação, entre especialistas, com uma terceira onda da doença. Uma das causas seria o relaxamento das medidas restritivas de distanciamento social. 

TAXA DE INFECÇÃO

De acordo com monitoramento do Imperial College de Londres, a taxa de transmissão do coronavírus no Brasil subiu para 1,07. Isso significa que cada cem doentes infectam outras 107 pessoas. O país está perto de registrar meio milhão de mortos pela Covid-19, e a média móvel em sete dias voltou a ficar acima de 2 mil óbitos.

ASTRAZENECA

Pelo lado positivo, estudos no Reino Unido mostram que as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca são eficazes contra a variante indiana do Sars-Cov-2.

ELEIÇÕES 2022

Na esfera política, a Executiva Nacional do partido Democratas expulsou o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia da legenda. O apresentador Luciano Huck, por sua vez, anunciou que não vai disputar a Presidência da República em 2022.

PANORAMA INTERNACIONAL

No cenário internacional, um dos destaques foi o encontro do presidente americano, Joe Biden, com o russo Vladimir Putin. Foram debatidos temas como a questão nuclear, os direitos humanos e ataques cibernéticos. Os líderes se trataram com respeito, mas o clima entre os dois foi frio, e não houve resultados conclusivos acerca do que foi discutido.

Em Israel, o novo premiê, Naftali Bennet, põe fim a 12 anos de poder de Benjamin Netanyahu. O atual governo, conservador, conta com uma coalizão ampla, com apoio de partidos de esquerda e de partidos árabes.

No Peru, foi decretada a vitória do esquerdista Pedro Castillo, do Peru Livre, que concorreu com a conservadora Keiko Fujimori, cujo partido pediu anulação de votos.

E o G7 apoiou a criação de um imposto mínimo global de 15% para multinacionais. 

BOLSA

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa recuou 0,93%, para 128.057 pontos. O dólar encerrou em queda de 0,74%, cotado a R$ 5,022.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal

*Dados atualizados até às 9h30 do dia 18/6

Deixe uma resposta