Preço dos combustíveis atinge maior patamar do ano e os últimos destaques

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)125.052,78-0,87%-0,72% -1,38%5,07%
DI Jan 2025 (bps)8,29%18923264
Dólar PTAX (R$)5,1701-0,53% 1,49% 3,36%-0,51%
S&P 500 (pts)4411,791,01%1,96% 2,66%17,46%

BRASIL EM FOCO 

DESTAQUES

O Ibovespa fechou o dia e a semana em queda e os DIs, em diversos vencimentos, registraram fortes aberturas de taxa dado o IPCA-15 maior que o esperado pelos agentes de mercado.

IPCA-15

Segundo o IBGE, o IPCA-15 registrou alta de 0,72% em julho, resultado acima das expectativas de 0,66%. No acumulado em 12 meses, o índice acelerou para 8,59%, acima dos 8,13% até junho deste ano. Sete dos nove grupos do IPCA-15 tiveram alta de preços em julho. O maior impacto, 0,33 ponto percentual, veio do grupo habitação, que viu os preços subirem 2,14% segundo a prévia da inflação. Esse resultado foi influenciado pela alta da energia elétrica, que subiu 4,79%, acelerando frente a junho (3,85%). BC está monitorando de perto a situação dos reservatórios para considerar tanto os aumentos de preços da eletricidade quanto a probabilidade de racionamentos mais intensos nos meses que virão. (IBGE / Valor)

EXPECTATIVAS DE INFLAÇÃO

Diante da aceleração do setor de serviços, instituições financeiras estão elevando suas projeções de inflação. O J.P. Morgan elevou a estimativa para a alta do IPCA para 2021 de 6,5% para 7%. Já o Credit Suisse mudou essa previsão de 6,9% para 7,2% e, para 2022, as expectativas saíram de 4,5% para 4,7%. O centro da meta para o ano que vem é 3,5%. É importante acompanhar esse tipo de movimentação porque o Banco Central condiciona a intensidade das mudanças de taxas de juros à ancoragem das expectativas de inflação. ( Valor)

PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

De acordo com a ANP, os preços da gasolina e do diesel vendidos nos postos brasileiros atingiram, na semana passada, os seus maiores patamares no ano. Apesar dos reajustes menos frequentes nos combustíveis, a inflação desses produtos tem levado insatisfação a diferentes categorias. Alguns caminhoneiros tentam fazer pressão ameaçando greves, mas as principais associações de motoristas esvaziaram o movimento e o governo não está tão preocupado. ( Estadão / Valor)

FILIAÇÃO DO BOLSONARO

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta sexta-feira (23) que o Progressistas “passa a ser uma possibilidade de filiação” diante da dificuldade de ter o “domínio” de uma sigla. A ida de Ciro Nogueira para a Casa Civil é vista como uma aproximação de Bolsonaro ao PP. Arthur Lira, presidente da Câmara, também é do Progressistas e a governabilidade vem sendo usada como justificativa para esse movimento. (Valor)

VACINAÇÃO

Ontem chegou o maior lote de vacinas Pfizer já recebido no Brasil, 2,1 milhões de unidades. Com isso, o total de vacinas entregues é de 23,1 milhões das 200 milhões prometidas até o final do ano, sendo que estão previstas 70 milhões até setembro. A farmacêutica diz que vai cumprir o cronograma de entrega total até o fim de 2021. Na sexta-feira (23), a cidade do Rio de Janeiro interrompeu a aplicação da primeira dose de imunizantes para não comprometer o estoque destinado àqueles que devem tomar a segunda dose. Segundo o prefeito Eduardo Paes, há 7,5 milhões de vacinas em posse do ministério da Saúde sem previsão de serem entregues. (Valor)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 18,7 mil novos casos e 499 mortes. Desde o início da pandemia, os casos confirmados de Covid-19 estão em 19,7 milhões, com 549,9 mil óbitos. Foram aplicadas no Brasil 133 milhões de doses de vacina, sendo que 37,5 milhões de pessoas foram totalmente imunizadas, por terem recebido a segunda dose ou tomado a vacina de dose única. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Os índices acionários americanos fecharam o dia em recorde triplo, com o Dow Jones, S&P500 e Nasdaq avançando 0,68%, 1,01% e 1,04% respectivamente. Lucros corporativos acima do esperado e a redução na volatilidade dos treasuries contribuem para o bom desempenho das ações americanas.

RESULTADOS CORPORATIVOS

Além dos fortes resultados de empresas divulgados na semana passada, esta semana serão divulgados balanços de empresas como Apple, Amazon, Tesla e Exxon Mobil. Será a semana com mais empresas (aproximadamente 1/3 do S&P500) anunciando resultados. Pela representatividade dessas companhias nos principais índices americanos, é importante se manter atento aos números que serão reportados. (Barrons)

ATIVIDADE ECONÔMICA AMERICANA

Economistas esperam que o PIB dos EUA tenha crescimento anualizado sazonalmente ajustado de 8,5%, superado os níveis pré-pandemia no segundo trimestre deste ano. Combinando todo o G20, o patamar de produção já superou aquele do final de 2019, e com os resultados dos países desenvolvidos, espera-se que o PIB global já tenha se recuperado. Entretanto, o cenário não é tão otimista para a Europa, que somente deve retornar ao nível de 2019 no final do ano. (WSJ)

REGULAÇÃO NA CHINA

Pequim publicou no sábado (24) regulamentações para o setor educacional que, juntas, ameaçam prejudicar bilhões de dólares em investimentos estrangeiros. As empresas que ensinam disciplinas escolares não podem mais aceitar investimentos no exterior, as que são listadas não terão mais permissão para levantar capital por meio dos mercados de ações e aquisições são proibidas. O mercado de education technology emergiu nos últimos anos como uma força muito grande e de acordo com um artigo separado postado no site do Ministério da Educação, o setor de educação fora da escola foi “severamente sequestrado pelo capital” e “isso quebrou a natureza da educação como bem-estar” sobrecarregando os pais com taxas caras, exacerbando as desigualdades na sociedade. (Bloomberg)

PACOTE DE INFRAESTRUTURA

Os senadores  pretendem concluir as negociações sobre o plano de investimentos em infraestrutura de US$ 579 bilhões no início desta semana.  O recesso parlamentar de cinco semanas começa em agosto e quando o Congresso voltar, no final de setembro, os legisladores estarão ocupados em aprovar um projeto provisório para manter o governo funcionando após o fim do ano fiscal em 30 de setembro. Eles também precisarão aumentar ou suspender o teto da dívida dos EUA, que oficialmente volta a vigorar em 1º de agosto. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, já levantou preocupações sobre um default em 1º de outubro em uma carta aos líderes do Congresso na sexta-feira. (Bloomberg )

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 34,4 milhões e as mortes ultrapassam 610,9 mil. No mundo são mais de 194,1 milhões de infectados, e os óbitos alcançaram a marca de 4,16 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção definida. Na China e Hong Kong as quedas foram muito significativas de 3,22% e 4,13%, respectivamente com os investidores receando um aumento da regulação central em todos os setores. Na Europa, os índices operam em queda.Os futuros das bolsas de Wall Street também apontam para uma abertura negativa após os recordes de sexta. O barril Brent recua levemente, sendo negociado a US$ 73,76. O ouro spot sobe 0,36%, cotado a US$ 1.808,64 a onça. O yield dos treasuries de 10 anos recuam para 1,25%.  O Bitcoin avançou para próximo dos US$ 40.000. Na agenda do dia, a FGV divulga o índice de confiança do  consumidor e, nos EUA, saem os dados de vendas de casas novas. 

Deixe uma resposta