FMI aumenta a expectativa de crescimento do Brasil e os últimos destaques

Quarta-feira, 28 de julho de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)124.612,03-1,10%-0,35% -1,73%4,70%
DI Jan 2025 (bps)8,40%21134275
Dólar PTAX (R$)5,1669-0,37%-0,06% 3,29%-0,57%
S&P 500 (pts)4401,46-0,47% -0,23% 2,42%17,18%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

O Ibovespa fechou o dia em queda, em linha com os mercados globais. O que fez preço foram as expectativas de aumentos de juros gerando uma maior aversão a risco às vésperas da decisão do FOMC hoje. Os DIs mais curtos sofreram novos aumentos de taxas, com o vértice para janeiro de 2022 encerrando o pregão em 6,22%.

CONFIANÇA DA CONSTRUÇÃO

De acordo com a FGV, o Índice de Confiança da Construção aumentou 3,3 pontos em julho, para 95,7 pontos. Esse é o maior nível alcançado desde março de 2014, quando foram registrados 96,3 pontos. Apesar de nos últimos meses não ter tido alívio nos custos das matérias-primas, o setor está confiante que a demanda final será capaz de absorver esses aumentos. No mês, 26,7% das empresas da construção apontaram aumento da atividade, o maior percentual desde outubro de 2012. ( IBRE / Valor

CONTAS EXTERNAS

Conforme divulgado nesta terça-feira (27) pelo BC, o Brasil teve um superávit em transações correntes de US$2,8 bilhões em junho, O resultado ficou bem abaixo da previsão da autoridade monetária, que estimava um superávit de US$6,5 bilhões nas contas externas do mês. Segundo técnicos da instituição, detalhes na importação de bens destinados à exploração de petróleo foram responsáveis pela diferença. Para 2021, o Banco espera superávit de conta-corrente da ordem de US$3 bilhões. ( Valor)

PROJEÇÕES DO FMI

Em relatório da Perspectiva Econômica Mundial contemplando o mês de julho, o FMI aumentou a expectativa de crescimento do Brasil de 3,7% para 5,3% em 2021, mas reduziu de 2,6% para 1,9% a previsão para 2022. O Fundo destacou que a elevação da projeção foi motivada por resultados mais favoráveis do PIB no primeiro trimestre e pela melhora dos termos de trocas do comércio internacional, que beneficia o país especialmente pelas maiores cotações de commodities. (Estadão)

INVESTIMENTO

Segundo a Secretaria de Política Econômica do ministério da Economia, maiores investimentos em capital fixo estão liderando a recuperação econômica, que está mais rápida que em crises passadas. A maior parte desses recursos são provenientes do setor privado, e, apesar de serem menos volumosos que em épocas majoritariamente de recursos públicos, apresentam “melhor qualidade” segundo a instituição. A grande expansão do mercado de capitais contribui para esse cenário benigno, gerando crescimento de diferentes fontes de financiamento, como IPOs e ofertas de debêntures. ( Estadão / Valor)

CASA CIVIL

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) aceitou o convite do presidente Bolsonaro para ser o novo ministro da Casa Civil. Essa pasta coordena todos os ministérios e é responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso, compondo o “núcleo duro” do governo. Nogueira deve tomar posse semana que vem, evitando cerimônia esvaziada por causa do recesso parlamentar. (Estadão / Valor)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 41,4 mil novos casos e 1.333 mortes. Desde o início da pandemia, os casos confirmados de Covid-19 estão em 19,7 milhões, com 551,8 mil óbitos. Foram aplicadas no Brasil 136 milhões de doses de vacina, sendo que 38,7 milhões de pessoas foram totalmente imunizadas, por terem recebido a segunda dose ou tomado a vacina de dose única. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Os índices acionários americanos fecharam o dia em queda, com o Dow Jones, S&P500 e Nasdaq recuando 0,24%, 0,47% e 1,21% respectivamente. Essa cautela foi motivada pela espera pelo anúncio da decisão do FOMC, que acontecerá hoje, e pelo número de pedidos de bens duráveis abaixo do esperado.

RESULTADOS CORPORATIVOS

Diversas big techs reportaram resultados melhores que o esperado após o fechamento de ontem,. Apple divulgou um resultado recorde para o trimestre, com faturamento de US$81,4 bilhões e lucros de US$21,7 bilhões (LPA de US$1,30). Esse número é bem acima do consenso dos analistas, que previam LPA de US$1,01. Microsoft registrou faturamento de US$46,15 bilhões e lucros de US$14,6 bilhões no último trimestre. (WSJ)

PEDIDOS DE BENS DURÁVEIS

Os núcleos dos pedidos de bens duráveis no mês de junho aumentaram 0,6% em relação ao mês anterior. O número, apesar de positivo, veio abaixo do esperado e menor na margem, influenciando negativamente os índices acionários. Esse indicador registrou avanço em 13 dos últimos 14 meses, apesar dos problemas causados por gargalos nas cadeias de produção de diferentes itens. O baixo nível de estoques dos varejistas se traduziu em mais pedidos aos fabricantes, apesar dessas limitações. (CNBC)

PREÇOS DE CASAS

Os preços das casas em regiões metropolitanas nos EUA atingiram novos recordes em maio. Em 12 meses, o acumulado de alta é de 16,6%. A oferta limitada de novas casas, enquanto as famílias buscavam casas mais confortáveis devidos ao trabalho remoto, combinadas às taxas de juros extremamente estimulativas, foram fatores importantes para este aumento dramático. ( WSJ)

USO DE MÁSCARAS

O Center for Disease Control and Prevention voltou a recomendar que pessoas usem máscaras em ambientes fechados em algumas partes do país, até mesmo as completamente vacinadas. Esse retorno é motivado pelo avanço da variante delta, cepa com maior taxa de transmissão. Segundo a instituição, a vacinação é capaz de prevenir formas graves da doença e diminui as chances de hospitalização, mas não diminui a carga viral das pessoas contaminadas que podem passar o vírus para aqueles que não tomaram vacinas. (WSJ)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 34,6 milhões e as mortes ultrapassam 611,2 mil. No mundo são mais de 195,2 milhões de infectados, e os óbitos alcançaram a marca de 4,18 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

Os índices da bolsa do Japão encerraram a sessão com perdas. Na China os ganhos foram modestos, de 0,19%, com as incertezas sobre interferência regulatória, ainda no radar. Em Hong Kong, a recuperação da queda anterior de 4,2%, foi parcial, com o Hang Seng  subindo 1,54%. Na Europa, as bolsas operam no positivo. Em dia de FOMC, os futuros das bolsas de Wall Street apontam para uma abertura mista. O barril Brent está de lado, sendo negociado a US$ 74,57, assim como o ouro spot, cotado a US$ 1.798,23 a onça. O yield dos treasuries de 10 anos está em 1,26%. 

O Bitcoin registra ganhos e está sendo negociado acima dos US$ 40.000.  Na agenda de hoje, o mercado acompanha a reunião de política monetária nos EUA e o nível dos estoques de petróleo. No calendário corporativo do Brasil, os principais resultados a serem divulgados são de Vale, Santander Weg, Multiplan e Pão de Açúcar. Nos EUA, Facebook, Pfizer e McDonald’s são algumas das empresas que também reportam seus balanços.

Deixe uma resposta