Copom eleva taxa Selic para 5,25% e os últimos destaques

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)121.801,21-1,44%0,00% 0,00%2,34%
DI Jan 2025 (bps)8,82%31212 317
Dólar PTAX (R$)5,2091-0,71%1,71% 1,71 %0,24%
S&P 500 (pts)4.402,66-0,46%0,17% 0,17 %17,21%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

O Ibovespa recuou para 121 mil pontos, com o mercado afetado pelo mau humor vindo do exterior, risco de mais gastos com o Bolsa Família e pressão vendedora sobre Petrobras e Bradesco. Com os preços do petróleo em queda pelo terceiro dia consecutivo, as ações da Petrobras recuaram 3,61% (ON) e 2,12% (PN). O mercado também seguiu cauteloso aguardando a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. O dólar fechou em leve queda, mas a máxima do dia chegou a R$ 5,25. Os juros futuros fecharam praticamente estáveis. 

DECISÃO DO COPOM

Alexandre Espirito Santo, Economista-Chefe da Órama analisa que a decisão do Copom de elevar em 100 pontos base a taxa Selic, para 5,25%, foi ao encontro das expectativas da maior parte do mercado. As fortes pressões inflacionárias recentes, especialmente aquelas provenientes da crise hídrica, com impactos nos preços da energia, além da questão climática, que deve afetar os preços dos alimentos no curto prazo, recomendavam uma atuação mais firme da autoridade monetária. 

Ao mesmo tempo, os ruídos fiscais das últimas semanas prejudicam o esforço de redução da taxa de juro neutra. O movimento mais incisivo de hoje é adequado a nosso ver e tem por objetivo não deixar as expectativas de inflação desancoradas para 2022, uma vez que, para 2021, não há muito mais a fazer. A sinalização de continuidade do processo para a próxima reunião, com elevação de mesma magnitude, também nos parece prudente, ensejando que o ajuste, outrora parcial, será feito de forma mais célere, provavelmente até o fim do ano, o que pensamos ser apropriado. Para encerrar, a ênfase no comunicado de que o momento requer um nível de taxa de juro acima da neutra, ou seja, mais restritiva, demonstra o comprometimento do banco central com o centro da meta no ano que vem.

STF ABRE INVESTIGAÇÃO CONTRA BOLSONARO

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, aceitou nesta quarta-feira (04) o pedido de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro por causa da live nas redes sociais em que ele fez acusações sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas. Bolsonaro passa a ser investigado por declarações contra o processo eleitoral no inquérito das fake news. (Poder360 / CNN)

BOLSA FAMÍLIA E PRECATÓRIOS

A PEC dos Precatórios, em teoria, abre um espaço de R$ 40 bilhões no Orçamento de 2022, ao parcelar dívidas decorrentes de sentenças judiciais. O Executivo está elaborando um novo Bolsa Família com valor médio de R$ 300 para 17 milhões de famílias (custo de R$ 56 bi aos cofres públicos). Além disso, pretende pagar um “bônus” extra ao benefício mensal com as receitas decorrentes das privatizações de estatais e outros ativos. A ideia do executivo é incluir na PEC dos Precatórios esse fundo, como forma de acelerar o processo de tramitação.

O  modelo em discussão prevê que 20% da receita de uma privatização ou venda de ativo seja destinada para esse bônus do novo Bolsa Família, 20% para o pagamento de precatórios parcelados e o 60% restante para abatimento da dívida pública.Fontes do Executivo argumentam que, como se trata de uma despesa não recorrente vinculada a uma receita que não é recorrente, não haverá problema em pagar os valores fora do teto. Dentro do governo, incluir o fundo nessa PEC é visto como uma oportunidade de acelerar as privatizações e reduzir o tamanho do Estado, diminuindo as resistências tanto no Congresso quanto no Judiciário. ( O Globo)

CORRIDA PARA 2022

A última pesquisa PoderData realizada nesta semana (de 02 a 04 de agosto) mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 38% das intenções de voto para o 1º turno das eleições em 2022. e Jair Bolsonaro (sem partido), tem 25%. Esta rodada foi a primeira a incluir o jornalista José Luiz Datena (PSL), que ficou em 3º lugar com 7% dos votos empatado na margem de erro com mais 3 pré-candidatos. Em um possível segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 52% a 32%. João Dória também derrotaria o presidente com 42% a 32% e Datena empataria com Bolsonaro, ambos com 34% das intenções de voto. ( Poder360)

REFORMA ELEITORAL

A análise daPEC Eleitoral, que pretende instaurar o Distritão, entre outras mudanças já nas eleições do ano que vem, foi adiada de ontem (04) de madrugada e deve ocorrer nesta quinta-feira (05), às 14h, na Comissão Especial da Câmara. Hoje, uma outra comissão especial criada para debater a PEC 135/19, também conhecida como PEC do Voto Impresso, pode decidir se o projeto seguirá para a votação no plenário ou será rejeitado pela maioria dos parlamentares e caminhará, então, para o arquivamento. Pelo regimento de tramitação de PECs, caso a pauta seja rejeitada, será designado um novo relator para consolidar um texto final para o tema – incluindo uma proposta de arquivamento do projeto.  (CNNValor)

FLUXO CAMBIAL

O fluxo cambial no país em julho foi positivo de US$ 831 milhões, segundo o Banco Central. No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 1,909 bilhão em julho, resultado de aportes no valor de US$ 40,877 bilhões e de retiradas no total de US$ 42,786 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações. No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 2,740 bilhões. (Poder360 / BC)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h,foram notificadas 1.175 mortes por Covid-19 e registrados 40,7 mil novos casos da doençaOs brasileiros que se contaminaram com o vírus já ultrapassam 20 milhões e o total de óbitos por causa do novo coronavírus, desde o início da pandemia, subiu para 559,6 mil. Foram aplicadas 145,5 milhões de doses de vacina, sendo que 42,7 milhões de pessoas, ou 20,2% da população, foram totalmente imunizadas, por terem recebido a segunda dose ou tomado a vacina de dose única. (Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Os índices das bolsas de Nova York tiveram variações mistas. O Dow Jones e o S&P 500 recuaram 0,92% e 0,46%, respectivamente, impactados pela forte queda do petróleo. O Nasdaq registrou leve alta, de 0,13%, refletindo a baixa dos yields dos títulos do Tesouro dos EUA e o discurso do dirigente Fed.

POLÍTICA MONETÁRIA

As declarações do vice-presidente do Federal Reserve (Fed), Richard Clarida, foram interpretadas como mais duras pelos participantes do mercado. Clarida apontou que o Fed pode ver um progresso substancial da economia até o fim deste ano e ressaltou que o núcleo de inflação acima de 3% é mais do que uma medida moderadamente acima da meta do banco central. Além disso, ele apontou para a possibilidade de o Fed elevar os juros até o começo de 2023, a depender da evolução da economia. (WSJ Valor)

MERCADO DE TRABALHO

As empresas norte-americanas criaram menos vagas do que o esperado em julho, indicando obstáculos persistentes às contratações, apesar dos avanços na economia. Foram adicionados 330 mil novos postos de trabalho no mês passado, o menor número desde fevereiro, após um número revisado de 680 mil postos em junho, de acordo com o Instituto de Pesquisa ADP. ( Bloomberg)

REGULAÇÃO NA CHINA

As intervenções regulatórias na China trazem incertezas para o mercado, mas para o governo, fazem parte de um plano para o desenvolvimento do país. Para Xi Jinping, existem dois tipo de tecnologia: as “nice to have” e as “need to have. Mídias sociais, e-commerce e outras empresas de consumo de internet são legais de se ter, mas, em sua opinião, a grandeza nacional não depende disso. O que o país precisa ter são semicondutores de última geração, baterias de carros elétricos, aeronaves comerciais e equipamentos de telecomunicações para reter as vantagens conquistadas pela China, evitar a desindustrialização e obter autonomia de fornecedores estrangeiros. (WSJ)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 35,2 milhões e as mortes ultrapassam 614,2 mil. No mundo são mais 4,14 bilhões de vacinas aplicadas, 199,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus e os óbitos alcançaram a marca de 4,2 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

As bolsas fecharam sem direção definida na Ásia. Os movimentos também são mistos nas bolsas da Europa, com os investidores balanceando os resultados corporativos contra a ameaça da nova onda de coronavírus sobre a recuperação econômica. Os futuros de Wall Street apontam para uma abertura positiva. O barril Brent está estável, cotado a US$ 70,42, após a forte queda de ontem (04). O ouro spot também anda de lado, negociado a US$ 1.813,96 a onça. O yield dos treasuries de 10 anos está em 1,17%. O Bitcoin se mantém acima de US$ 38.000. Às quintas-feiras, o mercado acompanha a divulgação das solicitações de seguro-desemprego pela primeira vez, nos EUA. Na agenda dia, o Banco Central da Inglaterra (BoE) apresenta Relatório Trimestral de Inflação.

Deixe uma resposta