Leilão do 5g é adiado e os últimos destaques

Quinta-feira, 19 de agosto de 2021

NESTA MANHÃ

  • Os principais índices das bolsas da Ásia encerraram no vermelho. O índice Hang Seng de Hong Kong recuou 2,13%.
  • Na Europa, os índices operam no negativo, com quedas em torno de 2%.
  • Os futuros de Wall Street sinalizam para mais um dia de baixo apetite ao risco. 
  • O preço barril de petróleo cai 3,22% e os contratos de Brent são negociados a US$ 66,03. 
  • Minério, cobre, prata e platina recuam. A cotação do ouro segue estável, negociado a US$ 1.789,06 a onça.
  • A busca por ativos considerados portos seguros levou o yield dos treasuries de 10 anos para 1,22%.
  • O Bitcoin perde força também e é negociado na faixa de US$ 44 mil. 

AGENDA DO DIA:

  • 09h30: EUA –  Pedidos Iniciais de Seguro-Desemprego

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)116.642,62-1,07%-3,76% -4,23%-2,00%
DI Jan 2025 (bps)10,00%3661130435
Dólar PTAX (R$)5,30250,84% 1,05% 3,53%2,04%
S&P 500 (pts)4.400,27-1,07%-1,52% 0,11%17,15%

BRASIL

Em dia de vencimento de opções sobre Ibovespa e de índice futuro, o pregão foi marcado pela volatilidade. No final da sessão, o Ibovespa anotou queda de 1,07%, abaixo dos 117 mil pontos. As incertezas locais quanto ao regime fiscal, com PEC dos Precatórios, Bolsa Família e Reforma no IR no radar, levaram os juros futuros a dispararem. Os contratos de DI abriram mais de 30 bps para 2025 e 2031, as taxas já ultrapassam os 10%.

INTERNACIONAL

As bolsas de Nova York fecharam em forte queda, após a ata da reunião do FOMC indicar a redução dos estímulos monetários ainda este ano. O Dow Jones recuou 1,08%, o S&P 500 cedeu 1,07% e o Nasdaq caiu 0,89%.

COVID-19

Nas últimas 24h foram notificadas 1.064 mortes por Covid-19 e registrados 41,7 mil novos casos da doença Até o momento, 55,6% da população já recebeu a primeira dose e 51,5 milhões de pessoas, ou 24,4%, foram totalmente imunizadas. No mundo são mais 4,8 bilhões de vacinas aplicadas(Ministério da Saúde / G1 / Johns Hopkins)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL

5G

O Tribunal de Contas da União (TCU) adiou a aprovação do edital para o leilão do 5G, após um pedido de vista do ministro Aroldo Cedraz. Apesar do adiamento, já há maioria para aprovação do edital. A expectativa é que o leilão aconteça entre o final de setembro e primeira quinzena de outubro. Depois de aprovado no TCU, o edital segue para a Anatel, que calculou que o leilão deve movimentar pelo menos R$ 45,7 bilhões: R$ 37 bilhões em  compromissos de investimentos e R$ 8,7 bilhões em outorga para o Tesouro Nacional. ( O Globo)

INFLAÇÃO

O preço do café deve aumentar entre 35% e 40% até o fim de setembro. A Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café) aponta uma série de fatores para explicar a iminente alta do preço, como a queda da produtividade devido às condições climáticas adversas e a maior demanda do mercado externo. (Poder 360)

VACINAS NO BRASIL

Anvisa negou o aval para uso da vacina CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a aplicação da terceira dose para reforçar a imunização contra a Covid-19 deve começar por profissionais de saúde e idosos. (Folha)

REFORMA IR

A discussão sobre as mudanças no imposto de renda saiu da pauta da Câmara a pedido do próprio governo. O relator do projeto, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), se reuniu com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), nesta quarta-feira e deu prosseguimento a uma série de reuniões com setores econômicos para discutir ajustes à proposta para uma nova tentativa de votação. (Valor)

ELEIÇÕES 2022

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, tenta impulsionar a candidatura do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), ao Palácio do Planalto, por acreditar que cerca de 70% da população prefere o candidato de centro. Kassab pontua que os conflitos de Bolsonaro com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a sua postura em relação à pandemia só prejudicam a tentativa de reeleição em 2022. (O Globo)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MUNDO 

ATA DO FOMC

A ata da reunião do Fed de 27 a 28 de julho, divulgada na ontem (18), revelou que mais membros apontam para a necessidade de começar a reduzir o ritmo dos US$ 120 bilhões de estímulo em compras mensais do Tesouro e títulos hipotecários até o fim do ano. Não há dúvidas sobre o avanço da inflação acima da meta de 2% em média, mas o desempenho do mercado de trabalho preocupa e ainda não atingiu “progresso substancial”. (WSJ)

VARIANTE DELTA

Em Israel, os novos contágios atingiram o maior patamar em seis meses, com sinais de que a proteção contra covid-19 caiu significativamente para as pessoas mais velhas vacinadas no começo deste ano. Os dados têm ressalvas, mas apontam que 90% dos novos contágios em Israel estão ocorrendo entre pessoas completamente vacinadas e com mais de 50 anos, o que sugere que entre seis a oito meses depois de tomada a segunda dose, a imunidade começa a diminuir. (Valor)

PORTO NA CHINA

O fechamento parcial do porto de Ningbo-Zhoushan continua e está piorando o congestionamento em outras partes da China. (Valor)

AFEGANISTÃO

Várias pessoas foram mortas na cidade afegã de Asadabad, quando combatentes do Talibã atiraram em manifestantes que seguravam a bandeira nacional em um ato do Dia da Independência. Já havia registro de três mortes em um protesto semelhante no dia anterior. (Reuters)

Deixe uma resposta