Protestos no 7 de setembro e os últimos destaques

NESTA MANHÃ

  • Na Ásia, os índices das principais bolsas avançaram pelo segundo dia consecutivo na semana. O destaque foi o índice Hang Seng, de Hong Kong, que subiu 2,46%, mas ainda acumula queda de 5,70% no ano.
  • Na Europa, o movimento está misto. O Euro Stoxx 50, índice representativo das blue chips dos países da zona do euro registra 0,08% de alta.
  • Os futuros de Wall Street sinalizam para uma abertura positiva.
  • Os contratos de Brent são negociados a US$ 69,91, alta de 1,69%. 
  • Negociando na estabilidade nesta sessão, a cotação do ouro mantém o patamar de US$ 1.800 a onça.
  • O rendimento dos treasuries de 10 anos segue em 1,27%.
  • O Bitcoin varia entre US$ 49 mil e US$ 50 mil. 

AGENDA DO DIA

  • PIB da Alemanha
  • Vendas de casas novas (EUA)

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)117.471,67-0,49%-0,49% -3,55%-1,30%
DI Jan 2025 (bps)9,80%2424110415
Dólar PTAX (R$)5,3686-1,08%-1,08% 4,82%3,31%
S&P 500 (pts)14.942,651,55%1,55% 1,84%15,94%

BRASIL

Em um dia de otimismo no exterior, a bolsa no Brasil não acompanhou o movimento. As tensões entre os poderes e os riscos fiscais ficaram no radar do investidor, refletindo tanto no Ibovespa quanto no mercado de juros que nos vértices médios e longos abriram mais de 20 bps. 

INTERNACIONAL

As bolsas de Nova York fecharam com ganhos nesta segunda-feira (23), com novos recordes do S&P 500 e do Nasdaq. O setor de energia, com alta de 3,74%, foi o que teve maior avanço dos 11 índices setoriais do S&P 500, puxado principalmente pela alta de mais de 5% do petróleo na sessão.

COVID-19

Nas últimas 24h foram notificadas 321 mortes por Covid-19 e registrados 13,1 mil novos casos da doençaAté o momento, 58,65% da população já recebeu a primeira dosee 54 milhões de pessoas, ou 26,42%, foram totalmente imunizadas. No mundo são mais 4,9 bilhões de vacinas aplicadas(Ministério da Saúde / G1 / Johns Hopkins)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL

BOLETIM FOCUS

As estimativas atualizadas nesta segunda-feira (23), divulgadas pelo Banco Central (BC), incluem a manutenção da Selic em 7,5% tanto no fim deste ano quanto em 2022. No entanto, há uma percepção crescente entre os agentes, de que o juro básico pode ter de subir ainda mais, dada a deterioração nas expectativas inflacionárias de médio prazo. A mediana das projeções do mercado para o IPCA de 2022 voltou a subir e passou de 3,90% para 3,93%. (BCB)

IPCA-15

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 de julho foi de 0,72%, ficando 0,11 ponto percentual abaixo da taxa de junho (0,83%). Essa foi a maior variação para um mês de julho desde 2004, quando o índice foi de 0,93%. No ano, o índice acumula alta de 4,88% e, em 12 meses, de 8,59%, acima dos 8,13% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. (IBGE)

TENSÃO ENTRE OS PODERES

O Fórum Nacional de Governadores formalizou o requerimento de reunião com o presidente Jair Bolsonaro para discutir o tensionamento entre os Poderes. Também foram convidados para o encontro o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, e o do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A expectativa é que o encontro aconteça até a próxima semana, antes do 7 de setembro, feriado do Dia da Independência.(Poder 360)

PROTESTOS DE 7 DE SETEMBRO

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em evento com os governadores, disse ter alertado seus colegas que a Polícia Civil paulista identificou mobilizações de bolsonaristas nas redes sociais para cercar e invadir o Congresso Nacional e a sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília. Nesta segunda, Doria anunciou o afastamento de um coronel da Polícia Militar que teria convocado colegas para participarem dessa manifestação política. (Poder 360 /  CNN)

VETOS À LDO

O presidente Jair Bolsonaro recuou do veto às emendas de relator (RP-9) e às emendas de comissão na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Bolsonaro foi advertido de que o gesto equivaleria a jogar mais gasolina na fogueira da crise porque ele se indisporia com a base governista. Prevaleceu o entendimento de que o governo tem diversos projetos e pautas de seu interesse penduradas no Congresso. Exemplos são a lei de cabotagem, a privatização dos Correios, a recondução de Augusto Aras para a Procuradoria-Geral da República, a indicação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF), entre outros. ( Valor)

PAULO GUEDES

Em um evento virtual com empresas do varejo brasileiro o ministro da Economia falou sobre diversos temas atuais. Quanto à PEC dos Precatórios, ele comentou: “ou eu violo o teto, ou eu parcelo precatório, ou eu faço um pouco dos dois, mas na verdade eu preciso de uma PEC que nos ajude a transitar por esse problema. É um problema de equacionamento relativamente simples”. Em relação ao aumento dos preços, para Guedes “não há descontrole. A inflação está subindo no mundo inteiro” e que é preciso ter confiança no Banco Central. Ele elogiou a atuação pró-reforma do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), mas questionou a posição do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que, segundo Guedes, se voltou à agenda política da CPI da Covid-19 em detrimento das reformas e vem sendo cotado com possível candidato em 2022. (Folha). 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MUNDO 

GERENTES DE COMPRAS

O índice de atividade de gerentes de compras (PMI) composto da zona do euro recuou da máxima de 15 anos anotada em julho, de 60,2 pontos, para 59,5 pontos em agosto. O número indica uma leve desaceleração da atividade no mês, mas ainda ficou bem acima da marca dos 50 pontos, que indica expansão da atividade, de acordo com dados. O PMI composto da Alemanha recuou a 60,6 pontos, de 62,4 da leitura de julho, enquanto o da França recuou a 55,9 pontos, de 56,6 da leitura anterior. Fora da zona do euro, o PMI composto do Reino Unido também indicou desaceleração em agosto, com queda a 55,3 pontos, de 59,2 pontos da leitura de julho. ( Valor / Bloomberg)

VACINAÇÃO

Reguladores americanos da Food and Drug Administration (FDA) emitiram uma autorização completa para a vacina da Pfizer e BioNTech no país. Esse fato pode reduzir a desconfiança da população nos imunizantes e estimular a vacinação em massa nos EUA. O Pentágono disse na segunda-feira que exigirá que os servidores recebam a vacina COVID-19. (Bloomberg)

COVID NA CHINA

A China não registrou casos de transmissão local de covid-19 nesta segunda-feira, algo que não ocorria desde julho, após a adoção de uma série de medidas rígidas para conter um surto que começou na cidade de Nanjing. (Valor)

Deixe uma resposta