A autonomia do Banco Central é discutida em Brasília e os últimos destaques

Quinta-feira, 26 de agosto de 2021

NESTA MANHÃ

  • Os índices das bolsas da China e de Hong Kong recuaram 1%, enquanto os do Japão fecharam perto da estabilidade. O Nikkei foi 0,06% positivo e o Topix 0,02% negativo. 
  • Na Europa, os índices do mercado acionário operam no vermelho. O Euro Stoxx 600 retrai 0,60%. 
  • Os futuros das bolsas de Nova York estão mistos, com os agentes mais cautelosos antes do início do evento em Jackson Hole.
  • Os contratos de Brent são negociados a US$ 71,65, registrando queda de 0,83%
  • A cotação do ouro está em US$ 1.789,40 a onça, de lado.
  • O rendimento dos treasuries de 10 anos subiu para 1,34%.
  • O Bitcoin recua a US$ 47.000. 

AGENDA DO DIA

  • 9h30: EUA – PIB 2º trimestre
  • 9h30: EUA – Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego
  • 9h30: EUA – Inflação PCE 
  • 10h: EUA – Início do Simpósio de Jackson Hole

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)120.817,710,50%2,34% -0,81%1,51%
DI Jan 2025 (bps)9,42%-14-1472377
Dólar PTAX (R$)5,2465-1,04%-3,33% 2,44%0,96%
S&P 500 (pts)15.041,860,15%2,22% 2,52%16,71%

BRASIL

Em um dia volátil, o Ibovespa reverteu as perdas e fechou aos 120.817 pontos. O humor positivo do exterior prevaleceu e puxou os ativos domésticos. Com o IPCA-15 mais forte que o esperado, o movimento nos vencimentos curtos de curva de juros foi de elevação, enquanto nos vértices mais longos, as taxas recuaram. O real se valorizou com a perspectiva de uma Selic mais alta para conter a inflação. Os dados da arrecadação também contribuíram para um certo alívio fiscal, mas a crise hídrica e suas consequências para a atividade ainda adicionam incerteza ao cenário.

INTERNACIONAL

Às vésperas do Simpósio de Jackson Hole, o S&P 500 (+0,22%) e o Nasdaq (+0,15%) renovaram recordes históricos de fechamento. Foi a 51ª máxima do S&P 500 no ano. O Dow Jones também registrou alta de 0,11%. O setor financeiro puxou os ganhos no pregão, com Goldman Sachs (+1,12%) JPMorgan (+2,06%) e Wells Fargo (+1,92%) entre os destaques.

COVID-19

Nas últimas 24h foram notificadas 903 mortes por Covid-19 e registrados 30,6 mil novos casos da doençaAté o momento, 59,81% da população já recebeu a primeira dosee 57,6 milhões de pessoas, ou 27,27%, foram totalmente imunizadas. No mundo, mais de 5 bilhões de vacinas já foram aplicadas.( Ministério da Saúde / G1 / Johns Hopkins )

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL

IMPEACHMENT DO STF

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), rejeitou e arquivou o pedido de impeachment apresentado por Jair Bolsonaro contra o ministro do STF Alexandre de Moraes. A Advocacia do Senado elaborou um parecer em que avalia que a representação é improcedente. “A continuidade do processo de impeachment acarretaria desbalanceamento dos mecanismos de freios e contrapesos destinados a propiciar segurança jurídica e estabilidade ao regime democrático.” (Poder 360)

CRISE HÍDRICA

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou um plano de descontos na conta de luz para os consumidores cativos residenciais e empresariais que se dispuserem, voluntariamente, a economizar energia. O ministro explicou que ainda não sabe de onde sairão os recursos para arcar com os descontos, pois não há previsão de crédito extraordinário no Orçamento para essa medida . Mais uma vez, se evitou em falar de “racionamento” e foram também aprovadas na CREG (Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética) medidas de flexibilização operativa para garantir o fornecimento de energia até o fim do ano. (Folha)

INFLAÇÃO

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de agosto foi de 0,89%, ficando 0,17 ponto percentual acima da taxa de julho (0,72%). Essa foi a maior variação para um mês de agosto desde 2002, quando o índice foi de 1,00%. No ano, o índice acumulou alta de 5,81% e, em 12 meses, de 9,30%, O maior impacto (0,31 p.p.) e a maior variação (1,97%) vieram do grupo Habitação que foi influenciado pela alta da energia elétrica (5,00%). (IBGE)

AUTONOMIA DO BC

Nesta quarta-feira (25) se iniciou o julgamento da ação do PT e do PSOL que questiona a lei que deu autonomia ao Banco Central. O placar está empatado em 1 a 1. Luís Roberto Barroso foi a favor de manter a autonomia, enquanto o relator Ricardo Lewandowski acredita ser inconstitucional. A sessão foi interrompida e deve ser retomada nesta quinta. O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou anteriormente pela derrubada da legislação alegando que a autonomia do órgão não poderia ser instituída via projeto de lei de autoria do Congresso, mas apenas por meio de proposta de iniciativa do presidente da República. A análise feita pela PGR foi considerada no voto do relator Lewandowski, mas que já disse nesta quarta-feira, 25, que há uma “inclinação” da Corte para dar aval à autonomia do Banco Central (BC). (EstadãoG1)

PRECATÓRIOS

O vice-presidente do TCU, ministro Bruno Dantas, é contra excluir o montante das dívidas judiciais do teto de gastos e afirma que a divisão pode politizar o tema com os governadores. Dantas participou do debate no painel “Orçamento e o papel da responsabilidade fiscal na retomada do crescimento”, com o secretário do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, no evento da XP. (Poder 360)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MUNDO 

VARIANTE DELTA

A Nova Zelândia reportou 68 novos casos na quinta-feira, elevando o número de pessoas infectadas no último surto para 277. Do total de casos, 263 estão em Auckland e 14 na capital Wellington. O país inteiro de 5 milhões de habitantes está sob lockdown estrito e a primeira-ministra, Jacinda Ardern, disse que o bloqueio nacional está ajudando a limitar a disseminação da variante Delta. (Reuters)

CADEIA PRODUTIVA

A crise na cadeia de suprimentos, que deveria ser temporária, agora parece que vai durar até o próximo ano. Os fabricantes que estão se recuperando da escassez de componentes-chave e maiores custos de matéria-prima e energia estão brigando por espaço nos containers. As taxas de frete estão em níveis recordes, o que vem levando alguns exportadores a aumentar os preços ou simplesmente cancelar as remessas. Além disso, a variante do delta está interrompendo o transporte marítimo, causando mais choques para a economia mundial. ( Bloomberg)

PORTO NA CHINA

A China reabriu nesta quarta-feira (25) o terminal no porto de Ningbo-Zhoushan, o terceiro maior em movimentação de contêineres do mundo, que estava fechado há duas semanas após um funcionário do local ser infectado pela covid-19. (Valor)

Deixe uma resposta