o ataque em Cabul e os últimos destaques

Sexta-feira, 27 de agosto de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

NESTA MANHÃ

  • Os índices das bolsas da asiáticas fecharam sem direção definida, com China subindo 0,53% e os demais recuando.
  • Na Europa, os índices do mercado acionário oscilam próximos da estabilidade.
  • Os futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura positiva, à espera do discurso do Powell em Jackson Hole.
  • Os contratos de Brent são negociados a US$ 72,14, registrando alta de 1,51%.
  • A cotação do ouro está em US>A cotação do ouro está em US$ 1.795,99 a onça, em leve alta.
  • O rendimento dos treasuries de 10 anos está em 1,34%.
  • O Bitcoin opera no patamar de US$ 47.000. 

AGENDA DO DIA

  • 11h:00 –  Discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, no Simpósio de Jackson Hole. 

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)118.723,97-1,73%0,57% -2,53%-0,25%
DI Jan 2025 (bps)9,47%5-977382
Dólar PTAX (R$)5,2429-0,07%-3,40% 2,37%0,89%
S&P 500 (pts)14.945,81-0,64%1,57% 1,86%15,96%

BRASIL

O Ibovespa não se sustentou acima dos 120 mil pontos, com ventos do exterior soprando contra,  impactos negativos da crise hídrica e as negociações em torno dos precatórios. Sobre o dólar, o movimento é limitado pela perspectiva de aumento de juros, que favorece o fluxo para o país.Os juros futuros escaparam da espiral negativa, após o Tesouro Nacional repetir a estratégia dos últimos dias, ao antecipar a divulgação das portarias dos leilões de títulos e reduzir as ofertas de prefixados. Mesmo sem influenciar diretamente nos ajustes dos prêmios da curva a termo, não deixa de ser bem-vinda a manutenção da autonomia do Banco Central.

INTERNACIONAL

As bolsas de Nova York fecharam em queda, em um movimento de realizações, após a divulgação da segunda leitura do PIB do segundo trimestre abaixo do esperado, da aceleração do índice de preços de gastos com consumo e dos pedidos iniciais de seguro-desemprego. Ainda três dirigentes do Fed reforçaram suas defesas pela retirada dos estímulos ainda este ano. O Dow Jones caiu 0,54%, o S&P 500 recuou 0,58% e o Nasdaq retraiu 0,64%. O índice DXY avançou 0,25%.

COVID-19

Nas últimas 24h foram notificadas 920 mortes por Covid-19 e registrados 31 mil novos casos da doençaAté o momento, 60% da população já recebeu a primeira dosee 58,6 milhões de pessoas, ou 27,7%, foram totalmente imunizadas. No mundo, mais de 5 bilhões de vacinas já foram aplicadas.( Ministério da Saúde / G1 / Johns Hopkins )

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL

PRECATÓRIOS

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2022 será enviada ao Congresso prevendo o pagamento de R$ 90 bilhões em precatórios, caso uma solução não seja aprovada até o dia 31 de agosto. “Ou seja, vai desaparecer o dinheiro todo. Se não tiver sido resolvida ainda essa questão dos precatórios, será um dia depois do envio do Orçamento.Todos verão a dramaticidade dessa questão”. ( Valor)

AUTONOMIA DO BC

Ao referendar a autonomia do Banco Central, o Supremo Tribunal Federal (STF) reforçou a autorização para a equipe de Roberto Campos Neto continuar tomando medidas duras para tentar conter a escalada da inflação , mesmo que isso signifique cortar o ímpeto de recuperação da economia brasileira em 2022. Uma autorização muito mais importante agora do que era em fevereiro, quando o Bolsonaro sancionou a lei de autonomia do BC. Na semana em que a nova legislação entrou em vigor, o mercado esperava uma inflação comportada, de 3,82% neste ano. Agora, praticamente seis meses depois, os mais de 100 economistas ouvidos semanalmente pela autoridade monetária já apostam em um IPCA de 7,11% em 2021, muito acima do teto da meta para este ano – de 5,25% – e quase o dobro do centro do alvo de 3,75%. ( Estadão)

CMN

O Conselho Monetário Nacional autorizou o Banco Central a estender o prazo do contrato de swap com o Federal Reserve, de 30 de setembro para até 31 de dezembro deste ano. A linha de swap de liquidez em dólares, no valor de 60 bilhões de dólares, havia sido anunciada em março do ano passado, como uma medida para potencialmente aumentar a oferta de dólares no mercado brasileiro. O BC defendeu ainda que a linha de liquidez representa um dos instrumentos que tem à disposição para lidar com a alta volatilidade dos mercados em decorrência da pandemia da Covid-19. ( UOL/Estadão)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MUNDO 

ATAQUE EM CABUL

Um atentado aconteceu no aeroporto da capital do Afeganistão, com militares americanos entre as vítimas e relatos sobre dezenas de mortos no total. O presidente Joe Biden alterou a agenda para se concentrar na crise, em meio à retirada de pessoas do país após a saída militar americana e a volta do Taleban ao poder local. (Bloomberg / G1)

PIB DOS EUA

A segunda leitura do produto interno bruto do segundo trimestre cresceu em taxa anualizada de 6,6%, conforme divulgou o Departamento do Comércio. O número veio marginalmente inferior aos 6,7% esperados pelo mercado. (Reuters)

INFLAÇÃO (PCE)

O índice de preços com despesas de consumo pessoal, que é a medida preferida do Fed para a inflação, acelerou de 3,8% para 6,5% em taxa anualizada, entre abril e junho. Os gastos com consumo subiram 11,8% na mesma base de comparação. O núcleo do PCE se manteve em 6,1%, também uma aceleração em relação aos 2,7%.

SEGURO-DESEMPREGO NOS EUA

Na semana passada foram registrados 353 mil pedidos iniciais de seguro-desemprego, acima dos 350 mil esperados pelo mercado e do número revisado da semana anterior de 349 mil. O número de solicitações contínuas também ficou acima da previsão de 2,790 milhões, com 2,862 milhões de benefícios, mas abaixo do número revisado da semana passada, que foi de 2,865 milhões. (WSJ)

TAPERING

Membros do Federal Reserve, James Bullard, Robert Kaplan e Esther George em entrevistas para canais de televisão diferentes, disseram que o momento de retirar os estímulos, reduzindo as compras de títulos, é iminente. Com a inflação acelerando inesperadamente a patamares elevados e as incertezas sobre se ela vai arrefecer no próximo ano é melhor liquidar este processo até o final do primeiro trimestre do próximo ano. (Bloomberg)

OURO

A demanda por barras de ouro na Alemanha, tradicionalmente a maior compradora na Europa, foi a maior desde 2009. Apesar das compras nos mercados ocidentais também serem robustas, os alemães, particularmente, estão depositando no ouro como uma proteção contra a inflação. (Bloomberg)

Deixe uma resposta