Tensões políticas em Brasília e os últimos destaques

Terça-feira, 31 de agosto de 2021

NESTA MANHÃ

  • Os índices das principais bolsas asiáticas fecharam em alta. 
  • Na Europa, as bolsas operam sem direção definida. 
  • Os futuros dos índices de Wall Street estão mistos. 
  • Os contratos de Brent recuam 0,67%, negociados a US$ 72,92.
  • Subindo 0,23%, o ouro é cotado a US$ 1.812,60 a onça.
  • yield dos treasuries de 10 anos  está em 1,29%.
  • O Bitcoin é negociado no patamar dos US$ 47.300. 

AGENDA DO DIA

  • 09:00 – Brasil: taxa de desemprego (Pnad Contínua/IBGE) 
  • 09:30 – Brasil: BC: Setor público consolidado (jul)
  • 11:00 – EUA: Confiança do Consumidor CB (ago)
  • 22:45 – China: PMI industrial Caixin (ago)
  • Prazo máximo para a entrega da Lei Orçamentária Anual (LOA) ao Congresso

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)119.739,96-0,78%-0,78% -1,69%0,61%
DI Jan 2025 (bps)9,37%-3-367372
Dólar PTAX (R$)5,1952-0,48%-0,48% 1,44%-0,03%
S&P 500 (pts)15.265,890,90%0,90% 4,04%18,45%

BRASIL

Em um dia de aumento da aversão ao risco pelo acirramento das tensões políticas o Ibovespa recuou abaixo do patamar de 120 mil pontos, se descolando dos movimentos no exterior. Os destaques de queda foram as ações dos bancos, que sofrem com os ruídos em torno do manifesto da Febraban e da eventual saída do BB e da Caixa da Federação.

INTERNACIONAL

As bolsas de Nova York iniciaram a semana sem direção única, mas os ganhos foram suficientes para renovar os recordes do S&P 500 (0,43%) e do Nasdaq (0,90%). O Dow Jones cedeu 0,16%.

COVID-19

Nas últimas 24h foram notificadas 266 mortes por Covid-19 e registrados 10,5 mil novos casos da doençaAté o momento, 60,95% da população já recebeu a primeira dosee 61 milhões de pessoas, ou 28,67%, foram totalmente imunizadas. No mundo, mais de 5,2 bilhões de vacinas já foram aplicadas.( Ministério da Saúde / G1 / Johns Hopkins )

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL

IGP-M

O Índice Geral de Preços – Mercado variou 0,66% em agosto, contra 0,78% no mês anterior. Com este resultado o índice acumula alta de 16,75% no ano e de 31,12% em 12 meses. De acordo com André Braz, coordenador dos Índices de Preço, se não fosse a crise hídrica, o IGP-M apresentaria desaceleração mais forte. No IPA, culturas afetadas pela estiagem, como milho (-4,58% para 10,97%) e café (0,04% para 20,98%) registraram forte avanço em seus preços. No âmbito do consumidor, o preço da energia, para a qual é esperado novo reajuste em setembro, registrou alta de 3,26%, sendo a principal influência para a inflação ao consumidor. ( FGV)

MANIFESTO

A decisão de adiar o manifesto da Fiesp, que pede a pacificação entre os Três Poderes, para depois do dia 7 de Setembro, deixou uma parte das entidades que aderiram ao movimento bastante incomodada. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, mandou uma mensagem ontem (30) para as entidades que aceitaram participar do movimento, explicando que a Fiesp quer aumentar as adesões e, por isso, teria decidido postergar o publicação. Originalmente, o movimento foi organizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). No entanto, com as repercussões e ameaça de saída da Caixa e do Banco do Brasil da entidade, a Fiesp aceitou coordenar o manifesto. ( Valor)

REFORMA DO IR

Os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), discutem um acordo para que a Câmara vote o Refis para negociar dívidas tributárias e o Senado vote um texto pactuado para o IR. Segundo apurou o Broadcast/Estadão, o acerto deve envolver a redução da alíquota a ser cobrada sobre dividendos distribuídos por empresas de 20% para 15%. A volta dessa tributação é polêmica e encontra resistência no setor empresarial. Paulo Guedes defende que para a reforma ficar neutra, será preciso mexer em outros pontos do projeto, como ampliar o corte de renúncias. Soluções podem ser costuradas na própria proposta de Orçamento para 2022, a ser enviada pelo governo nesta terça-feira (31). (Broadcast/Estadão)

PEC DOS PRECATÓRIOS

Com o indicativo de que o Judiciário pode resolver o problema do excesso de sentenças judiciais para o governo pagar em 2022, o que dispensaria a aprovação da PEC dos precatórios, o ministro Paulo Guedes pretende insistir na ideia de implementar um fundo com recursos de estatais para bancar repasses a programas sociais . A solução para os precatórios não dependeria de aprovação pelo Congresso porque bastaria a edição de uma resolução pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para modular quanto o governo deverá pagar no ano, estabelecendo um teto para o gasto com as sentenças judiciais em 2022 em R$ 39,9 bilhões. O valor corresponde a menos da metade do montante previsto atualmente para o ano que vem, de R$ 89 bilhões. Com isso, há duas possibilidades para o plano do ministro: apresentar uma nova PEC, tratando exclusivamente do fundo e dos dividendos sociais; ou aproveitar a PEC dos precatórios que já tramita no Congresso, descartando a parte do parcelamento dos débitos e mantendo apenas a criação do fundo. (O Globo)

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MUNDO 

VENDA DE IMÓVEIS NOS EUA

As vendas pendentes de imóveis residenciais caíram em 1,8% em julho nos EUA, de acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Corretores Imobiliários (NAR). O dado contrariou a expectativa dos economistas, de alta de 0,5% no período. Contudo, o número pareceu aliviar um pouco os temores em torno da inflação, que tem sido em parte impulsionada pela disparada dos preços dos imóveis e tem pressionado o Federal Reserve (Fed) a considerar uma retirada antecipada de estímulos monetários para evitar um superaquecimento da economia americana. ( Valor)

FURACÃO IDA

A passagem do fenômeno Ida – que chegou a ser classificado como furacão e enfraqueceu, chegando a tempestade de categoria 3 – deixou mais de 1 milhão de pessoas sem energia elétrica nos Estados Unidos. Ao atingir a costa como um furacão de categoria 4, de cerca de 240 km/h, o Ida é a tempestade mais forte que já atingiu a costa da Louisiana. (CNN / WSJ)

AFEGANISTÃO

Os combatentes do Taleban assumiram o controle do aeroporto nesta terça (31) antes do amanhecer, após a retirada das últimas tropas dos EUA.  O fim de uma guerra de 20 anos que deixou a milícia islâmica mais forte do que estava em 2001. (Reuters / WSJ)

Deixe uma resposta