Tempos estranhos

No início da pandemia de Covid-19, analistas atestaram o receio de uma queda brusca nos mercados. Com o passar do tempo, as bolsas ao redor do mundo se valorizaram, num movimento contrário aos fundamentos econômicos. E agora? Nosso economista, Alexandre Espirito Santo, comenta a situação atual dos mercados financeiros e as diferentes visões dos analistas sobre esse descolamento de fundamentos:

Leia mais

A feia adormecida

Na semana passada o Copom fez o nono corte na taxa Selic, que ficou em 2% ao ano. Muitos economistas acreditam que o Banco Central deveria fazer nova redução na próxima reunião do Comitê, mas para Alexandre Espirito Santo é hora de encerrar o ciclo. Em sua coluna no Valor Investe ele explica o porquê. […]

Leia mais

Ações, correlações e outros ‘ões’

Brasil e Estados Unidos em alta, Europa e Japão em queda. Para Alexandre Espirito Santo o desempenho acionário preocupa, apesar dos bons resultados em alguns lugares. Em sua coluna no Valor Investe, nosso economista fala da correlação entre as bolsas e explica sua apreensão. Não gosto quando tudo é óbvio demais, com investidores comprando mais […]

Leia mais

A melhor frase de Buffett

O movimento mundial de redução das taxas básicas de juros no momento de recessão pela covid-19, e a migração dos investidores pra ativos de renda variável, pode constituir uma bolha, de acordo com Alexandre Espirito Santo. Fazendo referência à uma famosa frase de Warren Buffet, o economista explica a imprevisibilidade do mercado diante da incerteza […]

Leia mais

Decisão do Copom

06 DE MAIO DE 2020 A decisão unânime do Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central, de reduzir a taxa Selic em 0,75% na reunião de maio, atendeu as expectativas dos analistas que defendiam um corte mais pronunciado na nossa taxa de juros, conquanto não fosse o que a maioria do mercado esperava, uma […]

Leia mais