A ‘Appel Store’ de fundos de investimento

Algumas trajetórias parecem escritas nas estrelas. Como a de Márcio Appel, gestor da Adam Capital, considerado um dos gurus do mercado financeiro no Brasil. Appel poderia estar hoje na Nasa, projetando lançamento de foguetes, mas preferiu lançar fundos de investimento, diretamente do carioquíssimo bairro do Leblon. O engenheiro, de 44 anos, trocou a carreira aeroespacial e eletrônica por causa de uma motivação bem pragmática, sonho de todos os brasileiros: a casa própria.

– Eu fazia as contas com base no salário e percebi que nunca compraria um apartamento. Aí, li uma entrevista de um executivo do mercado que havia ganho R$ 20 milhões em bônus e achei que poderia ser o caminho – relembra, com um sorriso tímido, o executivo que tem mais de R$ 12 bilhões sob sua gestão, após passagens de sucesso por instituições como Bozano, Santander e Safra.

Appel chega cedo para trabalhar na Adam, fundada há pouco mais de um ano e uma das principais gestoras de recursos independentes do país. Acredita mais em transpiração do que em inspiração. Com orgulho, se diz um cara cético. Para se informar sobre o mercado global, lê o “Financial Times” e a “Economist”. Não assiste TV.

Às vésperas do aguardado lançamento do Adam Macro Strategy II, no próximo dia 30 de junho, Appel falou sobre sua experiência, os fundos da gestora, projetos pessoais e deu algumas dicas valiosas para investidores e futuros investidores.

Como ficam os investimentos em meio à turbulência política no Brasil? Qual a estratégia da Adam?

Appel: Em épocas assim, o mercado dá uma retraída, mas as pessoas têm que ter paciência, não podem se precipitar, não podem agir por impulso. Nossa estratégia, seja em momentos turbulentos ou não, é trabalhar com prazos mais dilatados (longo prazo), equilibrando o portfólio de acordo com os solavancos do mercado. Nosso objetivo, sempre, é dar um retorno diferenciado. Mas, para isso, tem risco. Não existe milagre.

Quais as principais características e vantagens dos fundos Adam Macro II e Adam Strategy II?

Appel: O Adam Macro II, que está fechado para novas aplicações, tem seu retorno explicado por operações com ativos globais. Isso não quer dizer uma posição comprada em dólar, como muitos pensam. O “alfa” (ganho) não tem a ver com a moeda, mas com a estratégia.

No Adam Macro Strategy II, que vamos lançar agora, decidimos que a estratégia do Adam Macro II, com juros locais, de liquidez limitada, será substituída por operações com moedas e ações globais. Dessa forma, será possível manter o equilíbrio da carteira com ativos descorrelacionados e representativos do cenário macroeconômico. O mercado de ações global expande o universo de possibilidades, 600 empresas estão na lista das acompanhadas. As linhas mestras de gestão e controles de risco serão seguidas, e o novo fundo continuará operando juros internacionais.

Que conselhos ou dicas você daria para quem quer investir em fundos ou para quem está começando agora?

Appel: A primeira dica é que produtos de risco moderado não valem a pena. O investidor deve dividir os recursos entre dois extremos, é a “teoria dos barbells” (halteres). Você equilibra o dinheiro entre produtos conservadores, de um lado, e produtos de risco, do outro. Ficar no meio do caminho, não… Mas, atenção, risco não significa comprar bolsa. É preferível ter um bom gestor para gerenciar o risco. No longo prazo, a história não favorece a bolsa no Brasil.

A segunda dica é que mexer muito nos investimentos é ruim.

No mais, é entender que “shit happens”. Ou seja, o ônibus que atropela nunca é o que você está vendo. E é importante saber como se ajustar, porque os maiores prejuízos sempre vêm das maiores convicções. Traduzindo, é preciso tomar cuidado quando se tem muita certeza das coisas…

O que você gosta de fazer quando não está no universo das finanças?

Appel: Nada fora do comum. Gosto de fotografia, livros (está lendo “In the plex”), comecei a jogar tênis. Viajar é um prazer, mas adoro morar no Rio. Não troco por nada.

O fundo Adam Macro Strategy II estará disponível para aplicações a partir do dia 30 de junho. No entanto, já é possível agendar o investimento no fundo através da plataforma Órama. Para saber mais sobre o fundo, acesse aqui.

Investir é simples!

 

Escrito por

Jornalista, bacharel em economia, professora e sócia da Doze+ Comunicação.

Um comentário em “A ‘Appel Store’ de fundos de investimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s